ON

ON

Previsões Windguru Troia-Setúbal 3 Dias

Procura algo procure aqui

Google

Vídeos de Pesca

Loading...

terça-feira, 6 de março de 2007

Montagem para peixe médio - m1


Bom tenho andado a tentar embelezar o blog mas hoje deixo mais um post neste caso sobre montagens.Esta montagem é uma montagem tradicional para peixe médio e pequeno(click na figura a esquerda) .Costumo pescar com este tipo de montagens mesmo em competição nomeadamente na zona de Setúbal a Peniche.É uma montagem para águas com corrente que no aspecto estejam nem muito tapadas nem muito abertas.Tenho obtido bons resultados com este tipo de montagem,apesar de cada pescador ter as suas próprias teorias função sempre do pesqueiro, das condições do mar, e da forma como o peixe nesse dia se encontra a comer.Mas tenta-se sempre arranjar um tipo de montagem que se adapte ao máximo de condições e variáveis (e são muitas) que iremos encontar na nossa jornada de pesca.Falando propriamente sobre a montagem:


1-A linha madre (amarelo)é em fluocarbono entre 0,25 e 0,28 de espeçura.Muito se tem falado entre a diferença do fluocarbono para o nylon normal eu pessoalmente sou um adepto do fluocarbono pela sua quase invisibilidade dentro de água em comparação com o nylon.Há quem diga que não existe diferença que o nylon é de maior resistência e que o fluocarbono por ser menor a resistência é mais caro não compensa nos resultados obtidos(o Luis Ferreira dizia isso que o fluo ainda não o tinha convencido).Eu não penso assim ainda este mês estive num pesqueiro aqui no brasil e estava com fluocarbono 0,25 de estralho a pescar com 0,500 gramas de chumbada com corrente enorme a 18 metros de fondura e a tirar peixe de bom tamanho .Pensei em mudar para nylon mais grosso mais resistente pois pensei com a corrente o peixe não nota a diferença do fio e espeçura e não corro o risco de perder peixe nenhum passei, para 0,40 no estralho pura e simplesmente deixei de sentir peixe.Mudei novamente para fluocarbono e voltei a ferrar peixe ao ritmo normal só voltei ao nylon de noite ai o peixe nao vê o fio e ai já obti bons resultados com o nylon.Por isso adepto a 100% do fluocarbono na maior parte das situações,até porque acho que trabalha melhor dentro de água na apresentação do isco ao peixe.


2-Cross Beads(cinzento)-Estas peças são resultado do avanço da tecnologia e de novos materias na pesca por parte dos fabricantes elas são furadas com espeçuras exactas verticalmente e horizontalmente (na furação vertical tamanho mais pequeno entra o fio da madre).Existem vários tamanhos de cross beans depende da espeçura da linha usada na madre.De preferência devem ser colocadas micromissangas(azul) antes dos nós(laranja) como no desenho servindo de batente ao nó protegendo o cross beads de algum nó ir danificando a entrada da furação ficando encaixado lá dentro e não permitindo a sua rotação no eixo da linha madre .Os nós simples são efectuados com a linha da própria madre servindo de batente de forma a ficarem os cross beads ás distâncias referidas uns dos outros na montagem.Será bom arranjar-se bitolas das distãncias para tudo ficar com as distâncias certas.





3-Os Estralhos-Os estralhos devem ser também em fluocarbono entre 0,22 e 0,23 devendo ter um comprimento mais pequeno que o troço da distância que separa cada cross beads.Neste caso optou-se por usar estralhos relativamente grandes pois pela minha experiência estralhos maiores sempre trabalham melhor dentro de água apresentando melhor o isco ao peixe e possibilitam a ferragem de peixe um pouco maior.Depende sempre em competição do tipo de peixe que existe no pesqueiro e do que se pretende apanhar bem como de todos os factores envolventes optar-se por estralhos maiores ou menores.


4-Os anzóis-Este é um tema sempre controverso que pode ser tema de outro post cada pescador gosta mais de determinado tipo de anzol pois se adapta a sua forma de acção de pesca.Opta-se apenas nesta montagem por anzóis nº6 nos dois estralhos de cima e anzol nº 4 no de baixo pois em baixo junto ao fundo sempre existe peixe maior usando também ai um estralho mais comprido dos que do de cima.De referir que anzol pequeno apanha peixe grande e que o facto de usar anzóis demasiado grandes não implica que se ferre peixe maior.Os anzóis devem ser subtituidos assim que perderem um pouco do bico poi perde a capacidade de ferragem assim como devem ser de carbono de alta qualidade afiados a laser.O Modelo de anzol esse é um tema que depende da forma como o peixe esta a comer nesse dia, e do isco que estamos a utilizar noutro post falarei da minha experiência nesse tema mas como vos digo a pesca não é uma ciência exacta,serão sempre convicções das minhas experiências de pesca, outras de outros pescadores mais experientes serão sempre bem vindas ao blog quer comentando ou enviando email,ou enviando fotos das pescarias em alto mar.


5-O Destorcedores-Na parte superior leva um destorcedor pequeno que vai ligar ao fio do carreto e na parte inferir da montagem um destorcedor com clip ou alfinete (eu pessoalmente gosto mais do clip),onde vai entrar a nossa chumbada.


Espero que este post seja útil para muitos !experimentem , critiquem outras montagens e ideias.Até já.

Um comentário:

Nuno disse...

Parabéns pelo excelente Blog e muito obrigado por partilhar tanta informação!
Quanto às montagens subsiste-me um dúvida e apesar de várias técnicas ainda não estou absolutamente convencido: qual o melhor nó para travar os cross beads e se saberá onde exista uma explicação detalhada do mesmo?
Nuno Matias

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tempo

Ultimas Notícias

****Carlos Motaco do Clube Companhia dos Mares sagrou-se Campeão Nacional de 2008-Célio Alves Campeão Nacional 2009****