ON

ON

Previsões Windguru Troia-Setúbal 3 Dias

Procura algo procure aqui

Google

Vídeos de Pesca

Loading...

terça-feira, 3 de abril de 2007

O Fio utilizado na bobine

Neste post vou falar sobre os fios que normalmente são utilizados nas bobines dos carretos em pesca de alto mar.Existem dois tipos de fios 1-o monofilamento -normalmente conhecido como o nylon normal deriva de polimeros, transparente normalmente com diversas tonalidades suaves .Dentro destes fios com a evolução da tecnologia começaram a surgir estes fios com revestimentos com tratamento com resina,com tratamentos com silicone/carbono,e até revestidos com fluocarbono que é a nova composição que apareceu nos fios recentes.Depois apareceu o fluocarbono a 100% onde o fio é totalmente fluocarbono assegurando total invisibilidade debaixo de água o que se verifica realmente comparativamente aos anteriores.Em todos eles existem parâmetros importantes a verificar-Elasticidade-pode ser medida como exemplo prático entre dois pontos fixos a determinada distância onde onde uma das pontas se estica o fio e a outra ponta fica presa -aqui verifica-se o alongamento resultante para aquela distância.Este pormenor é importante pois muitas vezes não nos esqueçamos temos 80 metros de fio até ao fundo e que nunca consegue estar em tenção completa, até pela força da corrente.Isto quer dizer que um fio com muita elasticidade não nos transmite tão bem o sinal de toque de peixe no fundo e por sua vez a nossa reacção não é tão rápida e o fisgar do peixe não se dá.Suavidade- Fio deve ser suave ao toque das mãos faz o seu papel muito melhor além de criar menos atrito quer a entrar na bobine do carreto quer a sair-Memória deve ser um fio que não tenha tendência para ganhar jeitos ou memória quer no enrolamento do carreto quer cá fora,que não tenha tendência a enrolar-se em si próprio.Existem outras caracteristicas também importantes como a resistência ao nó-mede a capacidade de o fio ao fazermos um determinado nó com ele não partir ou quebrar fácilmente,assim como a resistência á ruptura aquilo que normalmente dizemos aguenta por exemplo um 0,16 uma tenção de força de 5,1 kgs sem partir.Muitas das vezes os valores que alguns dos fabricantes apresentam para o diâmetro do fio e sua relação com a tenção de força que aguentam sem partir, não é verdadeira mas sobre isso e se quizer saber o diâmetro exacto leve um micrómetro e verifique a medida, compare entre os mesmos fios de diversas marcas tire as suas próprias conclusões.Sobre a tenção de quebra só em laboratório de fisica quem sabe um dos vossos filhos não pode ajudar sobre isso na sua escola.De referir que os fluocarbonos são menos resistentes em termos de tenção de força que os fios normais iniciais.Ganham em suavidade e em invisibilidade de baixo de água relativamente aos primeiros apresentando também uma elasticidade menor na maioria dos fios.2-Os multifilamentos ou entrançados são compostos por vários micros fios texteis entrançados uns nos outros de diâmetros normalmente reduzidos e com elevada resistência muito superiores aos outros fios e não têm elasticidade.Alguns dos fabricantes são detentores de tecnologia própria patenteada na fabricação destes fios(ex: 100% spectra fibra) e por exemplo um o,23 de espeçura aguenta uma força de tenção de 15 kgs.Estes fios são muito utilizados nos carretos na pesca de alto mar desaconselhando-se a utilização para estralhos ou fios de madre nas montagens até pela sua visibilidade de baixo de água e porque o seu comportamento não é muito bom como estralho na apresentação da isca ao peixe.Têm uma desvantagem tem tendência para se enrolarem nas ponteiras das canas se não existir cuidado sendo sempre dificil o desenrolamento.
Apesar de tudo e pela sua falta de elasticidade e elevada resistência é o fio que utilizo nos meus carretos nas bobines! assegura-me uma sencibilidade ao toque do peixe muito elevada ao mesmo tempo que tenho um fio fino( faz menos atrito na água) no carreto com bastante resistência que me facilita a sua saída, quando a montagem junto com a chumbada desce.Como ele não tem elasticidade temos que colocar na ponta um fio de cerca de 8 metros (amortecedor em fluocarbono normalmente conhecido por chicote) o peixe na subida dá toques mais bruscos pois nao existe elasticidade para compensar, e aí pode alargar o furo do anzol e se desferrar o que não é o objectivo.Aconselha-se a utilização de um chicote de cerca de 8 metros até porque torna mais suave a subida do peixe na luta para se desprender.Muitos amigos e companheiros não gostam da utilização deste fio pescando apenas com monofilamento! é tudo uma questão de hábito. Eu estou prático nele e não quero outro ,apesar de ter bobines suplementares de carretos com monofilamento que utilizo raramente em ocasiões de pesqueiros a pouca profundidade, onde o multifilamento não se justifica.No próximo post falarei sobre o nó que une o chicote em monofilamento fluocarbono ao multifilamento.Até já.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tempo

Ultimas Notícias

****Carlos Motaco do Clube Companhia dos Mares sagrou-se Campeão Nacional de 2008-Célio Alves Campeão Nacional 2009****