ON

ON

Previsões Windguru Troia-Setúbal 3 Dias

Procura algo procure aqui

Google

Vídeos de Pesca

Loading...

quinta-feira, 5 de junho de 2008

1º TORNEIO INTERNACIONAL "JIGGING" AO Pargo‏

Pela primeira vez em Portugal,foi organizada em Lagos, uma competição de jigging.Pelas imagens que me chegaram via EFSA, esta competição dedicada ao pargo obteve resultados muito bons.Mais uma vez fica aqui provada, a qualidade das capturas obtidas, apesar da exigência quer técnica, quer fisica, deste tipo de Pesca.É essencial determinadas condições de mar chão e sem vento, para se poder pescar com o barco á deriva sem ele sair do local escolhido para o jigging.É muito importante o trabalho de sonda e de leitura de fundo,para se poder dar com a presença de peixe deste porte, e colocar o barco por cima.Depois é experimentar os jigs ,acertar com a cor e peso do jig, mais acima mais abaixo, muita paciência e capacidade fisica, alterar as velocidades de jigging e formas de "jinggar" , enfim... muito para aprender nesta técnica. Em colaboração com a Efsa, transcrevo aqui o artigo acerca deste torneio."JOSÉ DOMINGOS, vencedor individual do torneio. Na imagem com um Capatão-de-bandeira de 14,770 kg.
Lagos, 31 de Maio de 2008
Foi uma boa novidade para a pesca desportiva em Portugal. Nunca se tinha efectuado no País um concurso deste tipo. De certeza, que a história irá referenciar como muito positivo este vanguardismo de Lagos (com especial relevância para o Dr Júlio Monteiro, o proponente desta iniciativa inédita), da organização do Clube de Vela de Lagos (Dr Nunes da Silva); da base de apoio da Marina de Lagos ( Engº Martinho Fortunato) e obviamente da EFSA Portugal. Os fabricantes de material (Barros); as empresas de comercialização de artigos de pesca e diversas empresas (GarminSatsignal) aderiram a esta iniciativa.
Este é um tipo de pesca muito praticado nos mares do norte da Europa. As equipas portuguesas que habitualmente participam nos Campeonatos da Europa organizados pela EFSA têm-se visto confrontados com esta técnica. Espécies como o bacalhau, o escamudo, o badejo, a juliana, etc, são pescados através da utilização da técnica do jigging.
A opinião da maior parte dos participantes foi unânime: a prática e os conhecimentos de jigging são poucos, havendo uma necessidade urgente de se iniciar através, por exemplo do Fórum da EFSA Portugal (http://www.efsaportugal.pt/) e das revistas e jornais especializados da pesca lúdico/desportiva, uma análise intensiva de todos os factores que mexem com esta extraordinária técnica. Aqui fica o desafio. Podemos e devemos ir beber o enorme manancial de conhecimentos já adquiridos pelos parceiros da EFSA Portugal do norte da Europa. Iremos procurar fazer isso.
Ficámos muito surpreendidos pela positiva e certamente muitos dos observadores presentes no cais da Sopromar, com o nível de capturas conseguido. Belos pargos, belos peixes, como aliás se poderá constatar pelas fotos desta reportagem. Realce para o Capatão de Bandeira pescado por José Domingos, que fez equipa com Carlos Cruz, da embarcação MARLIN. Um exemplar digno de se ver, com o peso de 14, 770 kg, o maior exemplar do torneio. Este peixe foi capturado com fio de 21 kg de resistência, por volta das 11 horas, a norte de S. Vicente. Media 97 cm (XX); 90 cm (X) e 74 cm.
Acabaram por ser capturadas 3 espécies diferentes (pargos –legítimos, capatões-de-bandeira e pargo-africano), havendo ainda uma pequena dificuldade de identificação desta última espécie, que presumimos possa eventualmente ser um Pargo africano. O Dr Jorge Gonçalves da Universidade de Faro está a identificá-lo. No total, foram capturados 10 pargos.
A chegada das embarcações participantes ao cais da Sopromar foi inesquecível. A primeira foi a embarcação JULIO’S, com duas equipas: a Equipa A (Nunes da Silva e Sandra Serrano) e a Equipa B (Luís Ceia e Martinho Fortunato), com 2 belos pargos. Seguiu-se a embarcação ZECA II com uma equipa (José Marques e Nelson Sousa) e um individual (João Aderneira), com mais um Pargo. A equipa MARLIN com Carlos Cruz e José Domingos, que se apresentou com um soberbo Capatão-de-bandeira, deu show com inteira legitimidade, pois acabou por vencer a prova quer a nível individual, quer por equipas. A expectativa adensou-se com a chegada da embarcação JOCANANA, pois toda a gente sabe bem qual a perfomance competitiva das três equipas que a integravam: a Equipa A (Hugo Silva e Luís Guerreiro); a Equipa B (Manuel Viana e Luís Matias) e a Equipa C (Jerónimo Joana e António Valadas). Desembarcaram 3 pargos, um deles pouco comum (o Pargo africano). Finalmente acostou ao cais a embarcação ÁTILA com a Equipa A (Júlio Monteiro e Vítor Faustino) e a Equipa B (Carlos Santos e Luís Duarte), com mais 3 belos pargos.
Uma das embarcações inscritas não pôde participar por causa de uma avaria – a BLUE SHARK e as embarcações PESCAMAR, KEBIN, GARMIN ONE e SERRO LAGOS não capturaram pargos.".Parabéns á organização.Até já

Um comentário:

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tempo

Ultimas Notícias

****Carlos Motaco do Clube Companhia dos Mares sagrou-se Campeão Nacional de 2008-Célio Alves Campeão Nacional 2009****